Como é visitar Fátima no Centenário das Aparições - Roteiro de 1 dia


História de Fátima 

Foi durante a I Guerra Mundial , justamente em uma das épocas mais turbulentas da história recente da humanidade,  no ano de 1917, que três pastorinhos da localidade de Cova da Iria afirmaram ter a visão de uma senhora reluzente pregando paz e oração para toda a humanidade. Essas visões mudaram radicalmente a história dessa região de Portugal.

A construção de uma pequena capela no local começou a atrair cada vez mais peregrinos para a pequena localidade que cresceu e hoje se transformou no maior centro religioso de língua portuguesa do Mundo, que este ano comemorou o centésimo aniversário da primeira aparição com a presença do Sumo Pontífice da Igreja Católica, o Papa Franscico.

Como chegar em Fátima


O acesso a Fátima é bem simples, tanto a partir de Lisboa, quanto outras cidades próximas, como Coimbra e Porto.

Mas atenção : apesar de ser possível ir de trem e até existir uma estação ferroviária chamada Fátima , ela não é a melhor opção para se chegar até o local do Santuário. A estação fica ainda bem distante da Basílica e é necessário algum tipo de transporte complementar. Eventualmente, em períodos de maior movimento, como o caso do evento do centenário, a própria Companhia Ferroviária Portuguesa disponibiliza ônibus para fazer o traslado entre a estação de trem e o Santuário, porém esta não é a regra geral. Normalmente, o viajante vai ter pegar um táxi para se deslocar até o centro da cidade.

Por esse motivo, a melhor opção para se chegar em Fátima de transporte público são os ônibus. Em Lisboa, a empresa Rede Expressos possui várias saídas diretas para Fátima por dia, saindo do Terminal Rodoviário da Estação de Sete Rios. Os ônibus são espaçosos , bem confortáveis e a viagem dura cerca de 1h30m e custam cerca de 20 euros a passagem ida-e-volta compradas na própria rodoviária. A Rodoviária fica muito próxima do local do Santuário, basta seguir uns 300m em linha reta por uma calçada agradável, ampla e bem cuidada.

Outra forma de se chegar em Fátima é contratar um passeio "fechado"  que normalmente pega o passageiro no hotel, mas custam bem mais caro. Se você estiver pensando em visitar além do local do Santuário alguma atração próxima, como a casa dos pastorinhos em Cova da Iria ou mesmo outras atrações não relacionadas, como Nazaré, Mosteiros da Batalha e Alcobaça, o tour pode valer mais a pena. Já falamos de um deles aqui : Post de Oeste de Portugal.



O que fazer em Fátima


O Santuário de Fátima é um complexo de prédios, nos quais se destacam a Basílica de Nossa Senhora do Rosário, a Capelinha das Aparições (bem no centro do complexo) e a nova Basílica da Santíssima Trindade. A chamada Capelinha das Aparições  foi concluída no ano de 1919 e marcou o primeiro edifício do Santuário. Com o passar dos anos, e aumento crescente de peregrinos, foram sendo adicionados as duas Basílicas para comportar a quantidade de fiéis, que se aglomeram no local, principalmente próximo ao dia 13 de Maio.

Já havíamos visitado a cidade em 2014, utilizando os serviços de um tour fechado e decidimos retornar de novo agora no ano do Centenário, desta vez por conta própria. E lá estávamos, no dia 13 de Março de 2017, prontos a vivenciar a atmosfera única que emana deste local nos dias comemorativos.

Nosso objetivo era sair cedo de Lisboa, por volta de 9h da manhã, assistir a missa da 11h , acompanhar a procissão que sai da Basílica Nova até a Capelinha, tirar um tempo para almoçar e conhecer um pouco da cidade e passar novamente na Basílica antiga antes de retornar à estação de ônibus por volta de 16h. Tudo sem pressa.




MANHÃ

E assim fomos, após uma leve caminhada de uns 10 minutos , deixamos a moderna rodoviária de Fátima e chegamos a nova Basílica da Santa Trindade , onde estava acontecendo a missa principal da manhã. Mesmo para quem não se considera religioso, como no meu caso, é emocionante sentir como as pessoas reagiam com fé e amor , especialmente durante a hora do sacramento. 

Basílica da Santíssima Trindade - Missa do dia 13



Terminada a missa, as portas principais são abertas para saída da imagem de Nossa Senhora em procissão até a Capelinha Central. Só aí você se dá conta de quantas pessoas a Basílica comporta, pois mesmo estando muito longe da sua capacidade de lotação, eram tantas pessoas saindo da Igreja que até perdi o contato com minha família. Eram tantos fiéis que tive que esperar um pouco a multidão dispersar para poder sair da Igreja sem tanta aglomeração.



video







O cortejo segue até a capela Central , onde a imagem é depositada e a maior parte da multidão se dispersa , enquanto outros ficam em constante oração e vigília ao lado da Santa. Do lado da Capela, ainda há um local para se oferecer oferendas e acender velas, para aqueles que desejarem.


Local das Oferendas

Pátio Central do Santuário de Nossa Senhora de Fátima


TARDE

Mas já era hora do almoço e então atravessamos o imenso pátio em direção ao restaurante do Alfredo. Sua especialidade é, claro, bacalhau. Farto, saboroso e preço justo. O atendimento também se destacou, fomos aconselhados a pedir 4 pratos para as 5 pessoas e 1 criança da mesa e realmente quase não conseguimos comer tudo. Destaque para o absolutamente espetacular Bacalhau com natas, sem palavras para descrever a gostosura deste prato.





Ainda sobrou tempo para retornar ao Santuário de Fátima, passando pelas lojinhas de artigos religiosos no caminho para trazer várias lembrancinhas para os conhecidos no Brasil, além de fazer algumas novas descobertas. Aliás, nos surpreendemos bastante com a organização da cidade, tudo muito bem sinalizado, limpo e bem cuidado. O Santuário tem uma infra estrutura excelente, e totalmente gratuito, inclusive os banheiros públicos. Entre as surpresas escondidas, achamos um pedaço do Muro de Berlin, bem ali na saída Leste da Praça Central.

Organização britânica


Muro de Berlin em Fátima

Mas é claro que uma visita à Fátima nunca ficará completa sem uma visita a Basílica de Nossa Senhora do Rosário, onde estão os túmulos dos três pastorinhos. A visita do Papa ao Santuário em 13 de Maio de 2017 foi marcada justamente pela canonização dos irmãos Jacinta e Francisco pelo Papa Francisco.

O que percebemos foi que após nossa visita em 2014, a Basílica ficou fechada para visitações um bom tempo até reabertura em grande estilo no Ano do Jubileu das Aparições. Em comparação à nossa visita anterior, percebemos que mudaram as lápides dos pastorinhos e restauraram vários altares. Imperdível!

Ah e lá vai mais uma dica do Vida do Viajante : Quem viaja com crianças pequenas ou pessoas com dificuldade de locomoção dá para acessar a Basílica sem subir as bonitas, mas enormes e cansativas escadarias da colunata que envolve a Igreja, basta seguir um acesso por uma estradinha asfaltada pelo lado direito da Basílica, você pode chegar lá sem precisar subir uma única escada. 





Túmulo das primas Jacinta e Lúcia na Basílica do Rosário em 2017



Túmulo das primas Jacinta e Lúcia na Basílica do Rosário em 2014



Impressões Finais 

Fátima é um destino que deleita os religiosos da prática católica, mas que pode muito bem surpreender cristãos de outras religiões ou mesmo pessoas sem tanto interesse religioso. A beleza dos seus monumentos colossais, a organização e simpatia da sua população já são motivos suficientes para uma visita a essa simpática cidade.